Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Dilma e Calderón querem intensificar relação entre Brasil e México

Segundo Antonio Patriota, presidentes se encontraram nesta terça e conversaram sobre a situação financeira internacional e sobre a relação comercial entre os dois países

Luciana Antonello Xavier, da Agência Estado,

20 de setembro de 2011 | 19h49

O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, disse nesta terça-feira, 20, que a presidente Dilma Rousseff teve uma conversa "bastante longa" com o presidente do México, Felipe Calderón, Dilma durante o encontro bilateral dos dois países, nesta tarde, num hotel em Nova York. Segundo Patriota, os dois presidentes falaram sobre a situação financeira internacional e sobre a relação comercial entre os dois países.

"Houve uma conversa também sobre comércio bastante interessante. Há interesse dos mexicanos em aproximar as classes empresarias dos dois países. É o desejo de ambos os países de intensificarem relação econômica, comercial e política também e construir uma relação verdadeiramente estratégica entre os dois países."

Patriota disse que Calderón também convidou a presidente para visitar o México e que ambos, como ex-ministros de Energia, conversaram ainda sobre o tema e sobre o potencial para desenvolver a indústria do etanol no México e sobre a reunião do G-20, em Cannes. O México assume a presidência do G-20 no ano que vem.

O ministro afirmou que não foi feita "nenhum referência específica ao pré-sal" na conversa entre a presidente brasileira e o presidente mexicano.

A presidente está em Nova York para participar da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) e será a primeira mulher a fazer o discurso de abertura do evento, amanhã (21) de manhã. Ao mesmo tempo, Dilma aproveita para ter encontros bilaterais com países e também hoje participou, ao lado do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, do lançamento de um programa para maior transparência de governos.

Tudo o que sabemos sobre:
DILMACALDERÓNENCONTROMEXICOBRASIL

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.