Dólar faz brasileiro desistir de viagens internacionais

Dólar faz brasileiro desistir de viagens internacionais

Empresas de turismo fazem promoções e usam a Black Friday para compensar as oscilações da moeda

Maria Tereza Matos, Especial para O Estado de S. Paulo

24 de novembro de 2014 | 15h43


SÃO PAULO - Cotado a R$ 2,55, o dólar já está levando muitos brasileiros a desistir de viagens internacionais. Destinos procurados para o fim de ano e férias de janeiro como Caribe, Miami e Orlando estão sendo trocados por atrações nacionais. Na última semana a cotação chegou a R$ 2,60, a maior desde 2005.

Para o diretor de vendas da agência de viagens Nascimento Turismo, Cleiton Feijó, houve uma mudança de atitude por parte do turista brasileiro. Ele conta que nas últimas semanas percebeu que muitos clientes, especialmente aqueles que têm um período de férias não flexível, desistiram da viagem internacional por medo da oscilação do câmbio. 

Segundo a Associação Brasileira de Agências de Viagem (ABAV), cresce entre os brasileiros uma certa cautela na hora de programar viagens, independentemente do destino. Até agora, foram vendidos somente 70% dos pacotes para destinos nacionais e internacionais para o Natal e Réveillon. No mesmo período em 2013, os pacotes já estavam praticamente esgotados.

O gerente comercial da Class Tour, Hadson Félix, confirma a tendência de queda. Segundo ele, houve uma diminuição no interesse por viajar, tanto dentro do Brasil quanto para o exterior. Ele relata que a procura por destinos internacionais para o Natal e Réveillon está, em média, 30% menor em comparação com o mesmo período do ano passado. Em relação às viagens nacionais, a queda é de 15 a 20%. 

Félix conta que algumas companhias áreas estrangeiras diminuíram suas tarifas para alguns trechos, especialmente Estados Unidos, em até 20% para compensar a alta do dólar. Já as companhias nacionais não seguiram o exemplo e já registram alta no preço das passagens. 

A CVC diz que não percebeu mudança no comportamento do viajante brasileiro. Segundo a agência, nessa época do ano, 40% de seus clientes compra pacotes internacionais e que, até agora, esse porcentual se manteve. 

A empresa afirma que se utiliza de formas de pagamento facilitadas, como a a possibilidade de o cliente parcelar os valores em até 10 vezes, para evitar mudanças de planos de viagem. Em momentos de alta do dólar, a agência também costuma fazer promoções de câmbio reduzido. Na quarta, 19 de novembro, enquanto o dólar era cotado a R$2,57 a CVC convertia os preços dos pacotes internacionais com dólar a R$2,29. 

Black Friday. Para quem não abre mão de viajar na alta temporada, mesmo com o dólar alto, a Black Friday, no próximo dia 28 de novembro, pode ser uma boa alternativa. A sexta-feira negra dedicada a grandes descontos também chega ao setor de turismo. Agências de viagem e empresas áreas no Brasil fazem promoções e oferecem descontos de até R$1 mil em passagens e pacotes nacionais e internacionais para Natal, Réveillon e férias de janeiro. 

Confira os preços de alguns destinos para este fim de ano:

Porto Seguro, BA: 8 dias (hotel e passagem): R$ 1.090

Itacaré, BA: 8 dias (hotel e passagem) R$1.180

Florianópolis, SC: 4 dias (hotel e passagem) R$ 1.060

Balneário Camboriú, SC: 5 dias (hotel e passagem) R$ 1.090

Salvador, BA: 7 dias (hotel e passagem): R$ 2.606

Buenos Aires: 4 dias (hotel e passagem): R$ 810 

Montevidéu: 3 noites (hotel e passagem): R$ 950

Santiago: 5 dias (hotel e passagem): R$ 1.140

Punta Cana: 8 dias (hotel e passagem): R$ 5.860

Las Vegas: 5 dias (hotel e passagem): R$ 3.390

Orlando: 12 dias (hotel e passagem): R$ 4.811

Cancún: 8 dias (hotel e passagem): R$ 4.973,00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.