Dólar tem mais um pregão de alta

Após ter uma forte valorização no dia anterior, a moeda americana começou o dia com valorização de 0,71%, a R$ 1,57

Economia & Negócios e Agência Estado,

28 de julho de 2011 | 10h19

O dólar tem mais um dia de alta no o pregão desta quinta-feira, 28. A moeda norte-americana começou o dia com valorização de 0,71%, a R$ 1,57, às 10h26.

Ontem, o dólar encerrou uma sequência de pregões de queda e teve forte alta, devido sobretudo ao anúncio de medidas cambiais que visam controlar a desvalorização da moeda americana. O dólar subiu 1,50% e fechou cotado a R$ 1,559.

O Diário Oficial de ontem trouxe uma Medida Provisória que autorizou o Conselho Monetário Nacional (CMN) a definir regras específicas para as negociações de derivativos e a tributar com IOF de até 25% sobre o valor negociado, o montante que os investidores depositam como margem em operações no mercado futuro e de derivativos.

De acordo com o decreto, a tributação, que começa com alíquota de 1% de IOF, será aplicada sobre a posição vendida líquida - diferença entre a posição vendida e a posição comprada bruta - que exceder US$ 10 milhões. Assim, irá punir os investidores que têm apostado na queda do dólar, e não aqueles que usam o mercado de derivativos apenas para se proteger.

 


O intuito é que o custo para apostar na queda do dólar fique mais caro e assim haja um desincentivo para este tipo de operação.

O governo também surpreendeu ao penalizar quem toma o empréstimo externo com prazo médio superior a 720 dias e antecipa a sua liquidação.

Além da medida, a atuação do Banco Central no leilão de compra de dólar também ajudou na alta. O BC atuou para dar sustentação aos preços, fazendo um leilão de swap reverso (em que assume posição comprada em dólar e vendida em taxa de juros) e duas compras de moeda no mercado à vist.

Tudo o que sabemos sobre:
dólarcâmbiomoeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.