Dona da British Airways eleva projeção de lucro anual após resultados do 3o tri

A International Airlines Group divulgou um salto de 30 por cento no lucro do terceiro trimestre nesta sexta-feira e aumentou suas projeções para o ano, em contraste a greves que afetaram rivais da dona da British Airways.

REUTERS

31 de outubro de 2014 | 09h45

O lucro operacional antes de itens excepcionais da IAG foi de 900 milhões de euros (1,1 bilhão de dólares) para os três meses encerrados em 30 de setembro, alta sobre os 690 milhões de euros um ano antes e superando as estimativas de analistas de 879 milhões de euros.

A companhia disse que agora espera aumentar o lucro operacional deste ano entre 550 milhões e 600 milhões de euros, antes os 770 milhões no ano passado, aumentando sua projeção anterior de avanço de pelo menos 500 milhões de euros.

O aumento no lucro foi guiado pelo rígido controle de custos em suas unidades British Airways e Iberia, disse a IAG, ajudado pela introdução de mais uma nova aeronave eficiente em termos de consumo de combustível.

O aumento da previsão da IAG, que também opera a espanhola de baixo custo Vueling, contrasta com as atualizações da alemã Lufthansa e da Air France-KLM.

A Lufthansa baixou na quinta-feira sua projeção para 2015 pela segunda vez devido à economia global enfraquecida e o aumento da competição.

A Air France disse na quarta-feira que uma greve custosa e queda da demanda no quarto trimestre iriam cortar 500 milhões de euros de seus resultados principais.

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASIAGRESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.