José Manuel Ribeiro/Reuters
José Manuel Ribeiro/Reuters

Donos de Azul e Avianca melhoram oferta pela TAP

Companhia aérea portuguesa está em processo de privatização e tem como interessados empresários David Neeleman, da Azul, e Germán Efromovich, da Avianca

Dow Jones, O Estado de S. Paulo

05 de junho de 2015 | 17h26

O governo português afirmou nesta sexta-feira que recebeu ofertas melhores dos dois interessados na compra do controle da companhia aérea TAP. A empresa está na segunda fase do processo de privatização, que tem os empresários David Neeleman, dono da Azul, e Germán Efromovich, da Avianca, na disputa pela compra da companhia aérea.

Agora, o governo deve analisar as ofertas e uma decisão pode ser tomada já na próxima semana. Em entrevista coletiva, o secretário de Transportes, Sérgio Monteiro, recusou-se a dar detalhes sobre as ofertas, nem disse o que foi melhorado. 

Pela regra do edital, o governo português poderá vender uma fatia de até 66% na empresa aérea estatal, sendo 61% para investidores privados e 5% para os trabalhadores.

A venda da TAP faz parte de um programa multibilionário de privatização de Portugal, adotado como condição em um acordo de ajuda internacional de 78 bilhões de euros (US$ 88 bilhões) que terminou neste ano.

Em 2012, Efromovich seguiu sozinho para a fase final de negociações com o governo português, mas sua proposta foi recusada. Na ocasião, Efromovich, ofereceu 35 milhões de euros por 95% da companhia, mais uma injeção de capital de 316 milhões de euros e a responsabilidade de 1,1 bilhão de euros da dívida da TAP. Desta vez, ele disputará a empresa com Neeleman.

Ambos os interessados são donos de empresas aéreas no Brasil. A TAP é forte na rota entre a Europa e o Brasil, o que a torna uma opção atraente para os empresários, com potencial de integração de rota com as companhias latino-americanas. 

Tudo o que sabemos sobre:
TAPAzulAvianca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.