Dow Chemical e chinesa Shenhua retomam projeto de US$10 bi

A Dow Chemical e a Shenhua Group, maior mineradora de carvão da China, vão prosseguir com um projeto de 10 bilhões de dólares na província de Shaanxi, depois de um atraso de pelo menos um ano, publicou um periódico chinês nesta quinta-feira.

REUTERS

05 de novembro de 2009 | 10h00

Importantes executivos das duas empresas, autoridades da província de Shaanxi e representantes da embaixada dos Estados Unidos na China participaram de uma cerimônia em 3 de novembro, segundo o China Chemical Industry News.

O projeto Yulin tem como meta instalar 23 unidades que incluem uma instalação com capacidade para 3,32 milhões de toneladas por ano de metanol para produção de etileno e propileno, que são usados na fabricação de vários plásticos e produtos químicos.

"O estudo de viabilidade entrou em estágio de pedido de aprovação junto ao governo central", publicou o jornal, citando uma fonte no governo local.

Um representante da Shenhua negou conhecimento do projeto e representantes da Dow Chemical na China não puderam ser imediatamente contatados.

A Dow vendeu 3,4 bilhões de dólares em ativos este ano para melhorar seus resultados e reduzir dívida. A empresa também cortou custos com demissões de milhares de trabalhadores e fechamento de várias fábricas.

(Por Jim Bai e Chen Aizhu)

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASDOWCHINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.