Dow e ERB inauguram linha de cogeração de biomassa na BA

A Dow Brasil, empresa controlada pela norte-americana Dow Chemical, e a Energias Renováveis do Brasil (ERB) inauguram nesta quarta-feira, 26, em Aratu (BA) uma linha de cogeração de vapor e energia gerados a partir de biomassa de eucalipto. A unidade de cogeração abastecerá o complexo da Dow localizado em Candeias, substituindo parte do gás natural que abastece o polo onde a companhia produz óxido de propileno e propilenoglicol.

ANDRÉ MAGNABOSCO, Agencia Estado

26 de março de 2014 | 12h09

O projeto demandou investimento de aproximadamente R$ 265 milhões e inclui a assinatura de contrato de 18 anos para fornecimento de vapor e energia. A unidade de cogeração tem capacidade para produzir 1,08 milhão de toneladas anuais de vapor industrial e 108 mil MWh de energia elétrica. Para tanto, consumirá 10,4 mil hectares da madeira, originária de fazendas próprias da ERB e de parcerias que a empresa estabeleceu com produtores rurais de municípios do litoral norte da Bahia.

De acordo com a Dow, este é um projeto pioneiro no setor petroquímico e, além de atender a fábrica baiana, possibilitará a venda de 12 MW de energia por meio da rede elétrica da Bahia, uma quantidade suficiente para suprir o consumo mensal de 56 mil casas.

Tudo o que sabemos sobre:
energiadow brasilbiomassa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.