Dow e S&P 500 sobem por financeiras, mas Nasdaq cai

Os índices Dow Jones e Standard & Poor's 500 fecharam em alta nesta quinta-feira, interrompendo três dias de perdas, à medida que dados do mercado de trabalho e da indústria regional norte-americana reavivaram esperanças de que a recessão está se estabilizando.

LEAH SCHNURR, REUTERS

18 de junho de 2009 | 18h19

O indicador Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, avançou 0,69 por cento, para 8.555 pontos. O índice Standard & Poor's 500 subiu 0,84 por cento, para 918 pontos. Mas o Nasdaq teve oscilação negativa de 0,02 por cento, para 1.807 pontos.

Depois de se valorizar 40 por cento ante as mínimas de fechamento atingidas no início de março, o índice S&P 500 tem feito os investidores repensarem sobre a potencial força de uma recuperação econômica.

Os números do dia reavivaram o otimismo. No entanto, analistas disseram que uma melhora real é necessária para sustentar o rali.

As ações financeiras deram suporte ao mercado depois de estarem entre as maiores baixas da semana. Os papéis da Discover Financial Services ganharam 4 por cento, após a instituição reportar um prejuízo operacional menor que o esperado, uma vez que os financiamentos ruins cresceram menos que o previsto.

Os papéis da Lincoln National saltaram 6,9 por cento, depois que o Credit Suisse melhorou a recomendação para os ativos da instituição. O índice de bancos KBW subiu 1,8 por cento, enquanto o indicador financeiro S&P ganhou 2,5 por cento.

Números mostraram que a quantidade de pessoas recebendo seguro-desemprego caiu pela primeira vez desde janeiro, enquanto a atividade manufatureira do Meio-Atlântico dos Estados Unidos se contraiu em junho muito menos que o esperado.

"Os números dão suporte aos que veem o fundo do poço da economia neste trimestre", afirmou Jim Awad, diretor da Zephyr Management em Nova York.

O Nasdaq terminou em leve queda com a baixa de ações de empresas de tecnologia. Os papéis da Research In Motion, fabricante do BlackBerry, cederam 4 por cento no after market, após a divulgação dos resultados trimestrais. No pregão regular, as ações da empresa fecharam em baixa de quase 1 por cento.

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.