Doze unidades da BRF são proibidas de exportar para a União Europeia

Medida da União Europeia entrará em vigor na próxima quarta-feira, 16, e não atingirá unidades da BRF situadas fora do território brasileiro

Altamiro Silva Júnior, O Estado de S.Paulo

14 Maio 2018 | 19h41

A BRF informou nesta segunda-feira, 14, que 12 unidades da empresa no Brasil foram proibidas de exportar produtos de origem animal para a União Europeia (UE). Em comunicado, a BRF ressalta que concluirá estudos e avaliações, que já estão em andamento, para o "planejamento de sua produção a fim de buscar as melhores alternativas para reequilibrar o nível de oferta de seus produtos frente ao cenário de demanda que se apresenta".

+ BRF vai se adequar a condições impostas pela UE, diz presidente interino

A medida da UE entrará em vigor nesta quarta-feira, 16, e sua publicação pelas autoridades sanitárias brasileiras ainda está pendente, ressalta o comunicado da BRF.

+ Governo estuda plano para emprego na BRF

A União Europeia publicou nesta segunda a decisão de proibir importações de produtos de origem animal, de 20 unidades no Brasil, que antes eram autorizadas a exportar para os países europeus. A decisão da UE foi tomada como um desdobramento da Operação Carne Fraca da Polícia Federal. A decisão afirma que os produtos da empresa brasileira podem constituir um risco para a saúde pública.

“...investigações em andamento e ações recentes da Justiça no Brasil indicam que não há garantias suficientes de que os estabelecimentos das empresas BRF e SHB, autorizados a exportar carne e produtos cárneos para a União, cumprem com os requisitos relevantes da União”, diz o texto da UE, referindo-se à última fase da Carne Fraca, em março, que teve a BRF como alvo.

"Por conseguinte, os seus produtos podem constituir um risco para a saúde pública e é adequado removê-los da lista de estabelecimentos a partir dos quais são autorizadas as importações na União de carne e produtos à base de carne”, afirma a UE.

+ Após disputa na BRF, fundos vão dar espaço à nova gestão 

As fábricas da BRF citadas na lista da UE estão nos Estados do Paraná (nas cidades de Toledo, Ponta Grossa e Francisco Beltrão), Santa Catarina (em Concórdia, Chapecó e Capinzal), Mato Grosso (Nova Mutum e Várzea Grande), Mato Grosso do Sul (Dourados), Goiás (Rio Verde) e Rio Grande do Sul (Serafina Corrêa e Marau). A BRF tem atualmente 35 unidades produtivas no país, mas nem todas exportam para a União Europeia.

A companhia ressalta que a decisão da UE atinge somente as unidades localizadas no Brasil e que possuem habilitação para exportação para a União Europeia. Assim, não afeta o fornecimento para outros mercados ou ainda, das demais plantas da BRF localizadas fora do Brasil e que exportam para o mercado europeu.

As ações da BRF tiveram alta de 3,22% no pregão desta segunda feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.