Economia da Espanha provavelmente se contraiu no 4º trimestre, diz BC

Estresse nos mercados financeiros e à deterioração das perspectivas para as economias europeias e global devem ter afetado o PIB

Danielle Chaves, da Agência Estado,

29 de dezembro de 2011 | 10h35

O Produto Interno Bruto (PIB) da Espanha provavelmente teve contração nos três últimos meses do ano, em meio ao estresse nos mercados financeiros e à deterioração das perspectivas para as economias europeias e global, afirmou o Banco da Espanha. Em seu boletim econômico mensal, o banco central espanhol disse que, "depois de a economia espanhola se estagnar no terceiro trimestre, os dados preliminares disponíveis (...) apontam para uma contração da atividade nos três últimos meses do ano".

A visão sombria do banco central está em linha com a do recém nomeado ministro de Finanças do país, Luis de Guindos, que na segunda-feira disse que a quarta maior economia da zona do euro provavelmente vai se contrair neste trimestre e no próximo.

Uma contração econômica pelo segundo trimestre consecutivo significará que a Espanha caiu em uma dupla recessão, depois de a economia do país ter se recuperado brevemente nos últimos meses. O novo primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, deverá detalhar amanhã o primeiro pacote de austeridade de seu governo, que faz parte dos planos para cortar o déficit orçamentário em pelo menos € 16,5 bilhões em 2012. As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
PIBEspanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.