Economia dos EUA cria 175 mil vagas de emprego em fevereiro

Analistas esperavam a criação de 152 mil postos de trabalho no mês passado

Lucas Hirata, da Agência Estado,

07 de março de 2014 | 10h30

WASHINGTON - A economia dos EUA criou mais empregos do que o previsto em fevereiro. De acordo com o Relatório de Emprego, conhecido com payroll, foram 175 mil vagas, quando o esperado era 152 mil empregos. Enquanto isso, a criação de vagas em janeiro foi revisada para cima, para 129 mil, da leitura inicial de 113 mil.

O salário médio por hora subiu US$ 0,09, para US$ 24,31 por hora em fevereiro e o número médio de horas trabalhadas caiu para 34,2 horas. O setor privado criou 162 mil vagas em fevereiro. O setor público, por sua vez, gerou 13 mil vagas em fevereiro. O setor industrial dos EUA criou 6 mil empregos no mês passado.

O relatório pode ser volátil e sujeito a grandes revisões. Nos últimos três meses, a média de criação de empregos ficou em 129 mil por mês, ficando abaixo da média observada no ano passado de 189 mil por mês.

O Departamento do Trabalho dos EUA informou que revisou para cima o número de vagas criadas no país em janeiro e dezembro. A geração de postos de trabalhou passou para 129 mil em janeiro, da leitura inicial de +113 mil, enquanto a criação de empregos em dezembro subiu para 84 mil, de +75 mil.

Taxa de desemprego. A taxa de desemprego nos EUA, calculada com base em uma pesquisa separada daquela que avalia o número de vagas criadas pela economia norte-americana, subiu para 6,7% em fevereiro, de 6,6% em janeiro, informou o Departamento do Trabalho. O resultado foi pior do que a estimativa dos economistas consultados pela Dow Jones Newswires, que era de 6,5%.

Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
empregoEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.