Eike Batista compra o Hotel Glória

Hotel, um dos mais cultuados do Rio, ficará fechado por dois anos e passará por reforma

Alessandra Saraiva e Roberta Pennafort, O ESTADO DE S.PAULO

15 de março de 2008 | 13h22

O empresário Eike Batista concluiu, por R$ 80 milhões, a compra do Hotel Glória, um dos mais tradicionais do Rio, administrado pela família Tapajós desde a década de 1920. O executivo, que já atua nos setores de mineração, petróleo, gás, energia e logística, agora consolida sua entrada no ramo hoteleiro. O hotel deve passar por uma ampla reforma, que se estenderá por cerca de dois anos, período em que permanecerá fechado.  "Queremos restaurar o charme dos anos 20 do hotel", disse Batista. De acordo com ele, em torno de 20% do edifício servirá como sede das empresas do grupo. "O restante vai ser um super hotel", disse. O empresário pretende abrir uma concorrência entre escritórios de arquitetura para escolher o que comandará a reforma. "Será um escritório carioca. Só para matar os paulistas de inveja", brincou Batista.   Um dos mais cultuados hotéis do Rio, o Glória foi inaugurado em 1922, ano em que se comemorou o centenário da Independência do Brasil. Desde então, foi freqüentado por políticos - os presidentes Lula, Fernando Henrique Cardoso e Itamar Franco hospedaram-se ali em diversas ocasiões - artistas e as mais diversas personalidades nacionais e estrangeiras, o que lhe conferiu glamour e sofisticação. A decoração é elegante, com mobiliário dos anos 20, tapetes persas e obras de arte.  O hotel, que há 34 anos realiza concursos de fantasias de luxo durante o carnaval, tem um importante teatro, restaurantes, centro de convenções, piscinas, academia de ginástica, salão de beleza e ainda um heliponto. Sua localização é considerada privilegiada: entre o centro e a zona sul e perto do Aeroporto Santos Dumont.  A bela vista é a do Aterro do Flamengo. O Glória tem dois prédios em que se distribuem 610 apartamentos, considerados confortáveis e requintados. Nos anos 90, passou por um processo de modernização e se informatizou - hoje, faz parte de um sistema de agências de viagem que lhe garante reservas de hóspedes de todo o mundo

Tudo o que sabemos sobre:
eike batistahotel glória

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.