Eisa inicia construção de navio para Transpetro no RJ

O Estaleiro Ilha S.A. (Eisa) iniciou hoje no Rio de Janeiro a construção do primeiro dos quatro navios Panamax encomendados pelo Programa de Modernização e Expansão da Frota da Transpetro (Promef). A unidade, que marca a estreia do Eisa no Promef, é também a primeira embarcação construída pelo estaleiro para o Sistema Petrobras desde 1997.

EQUIPE AE, Agencia Estado

18 de fevereiro de 2011 | 16h34

Os dois primeiros navios encomendados ao Eisa, em um contrato de R$ 856 milhões, serão lançados ao mar em 2012. As demais unidades, apenas no ano seguinte. "Depois de 14 anos, hoje iniciamos a construção do 101º navio", destacou, em nota, o presidente do Eisa, Jorge Gonçalves, em referência as entregas para a Petrobras.

Os navios do tipo Panamax, com 228 metros de comprimento e capacidade para transportar 550 mil barris de petróleo, serão usados pela Transpetro no transporte de óleo cru e dos chamados produtos escuros, como o óleo combustível. Ao todo, serão utilizadas 56 mil toneladas de aço na construção dos petroleiros, operação que deve gerar até quatro mil empregos no pico das obras.

O Promef, programa que já mobiliza os estaleiros Mauá e Atlântico Sul, prevê a compra de 49 embarcações com um investimento total de R$ 9,6 bilhões. Dessas, 41 unidades já foram contratadas e as demais estão em fase de licitação.

Tudo o que sabemos sobre:
navioconstruçãoEisaTranspetroRJ

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.