Pilar Olivares/Reuters - 20/8/2014
Pilar Olivares/Reuters - 20/8/2014

Eletrobras decide retornar todos os empregados ao teletrabalho após novos casos de covid-19

A decisão é válida até o dia 21 de janeiro e foi tomada em razão do crescente número de infecções e suspeitas de contágio do novo coronavírus

Denise Luna, O Estado de S.Paulo

06 de janeiro de 2022 | 15h19

A Eletrobras decidiu retornar ao teletrabalho após o registro de nove novos casos de covid-19 entre seus empregados, terceirizados e estagiários, e mais nove casos suspeitos, uma medida que já havia sido tomada no final do ano passado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Segundo comunicado interno a que o Broadcast teve acesso, "dado o crescente número de casos de covid-19 e Influenza no município do Rio de Janeiro, a diretoria executiva determinou que todos os colaboradores retornem ao regime de teletrabalho. A decisão, de caráter excepcional, é válida a partir de hoje , 6, até o dia 21 de janeiro".

 Segundo a estatal, o limite de casos estipulado para a decisão é de 10 casos de contaminações na empresa.

Os empregados da Eletrobras já haviam conseguido na Justiça o direito de não assinar um documento imposto pela holding para quem não se sente seguro de voltar ao trabalho presencial na segunda-feira, 3. Esta já é a sexta liminar obtida pela categoria contra a volta às instalações da empresa desde o início da pandemia de covid-19.

Segundo o Boletim de Monitoramento do covid-19 do Ministério de Minas e Energia, descontinuado pelo ministério desde meados de dezembro de 2021, 3.638 dos 10.872 empregados da Eletrobras foram contaminados na pandemia e 36 morreram, marca inferior apenas aos 59 trabalhadores da Petrobras mortos pela doença

Tudo o que sabemos sobre:
Eletrobrástrabalhoempresa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.