Eletronuclear indicará 40 locais para 4 usinas nucleares

Presidente da empresa descartou apenas a região Norte como candidata a receber os investimentos e disse que o Nordeste é o principal candidato para as duas primeiras unidades

Kelly Lima, Agência Estado

18 de janeiro de 2011 | 11h47

O presidente da Eletronuclear, Othon Luiz Pinheiro, disse nesta terça-feira, 18, que pretende entregar até meados deste ano "um cardápio de possibilidades", sugerindo ao Ministério de Minas e Energia 40 localidades possíveis para receber as instalações de quatro novas usinas nucleares no País, com capacidade de 1 mil megawatts (MW) cada. Ele descartou apenas a região Norte como candidata a receber os investimentos e disse que o Nordeste é o principal candidato para as duas primeiras unidades.

Em entrevista durante o 2º Seminário Nacional de Energia Nuclear, Pinheiro defendeu a escolha da região Nordeste devido ao forte crescimento econômico verificado nos últimos anos. "Deverá ser o principal local a ser escolhido pelo governo", disse. Ele ressaltou que a escolha das sedes das usinas é um processo "delicado". "Foram analisados cerca de dois mil itens para chegarmos a 40 candidatas", disse.

Entre estas "exigências, ele destacou a necessidade de existir uma fonte de água próxima à usina e lembrou que a região não pode ter falhas geológicas ou estar próxima de grandes centros urbanos. A estimativa de custo de uma usina nuclear gira em torno de US$ 3 bilhões. A previsão é de que, entre a escolha da cidade e a entrada da usina em operação, haja um prazo de dez anos. Os locais serão escolhidos para abrigar, cada um, uma unidade, mas deverão ter área disponível para três unidades cada.

Tudo o que sabemos sobre:
energiausinanuclearEletronuclear

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.