Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Valeria Gonçalvez/Estadão - 30/10/2018
Valeria Gonçalvez/Estadão - 30/10/2018

Em meio a desafios, Carrefour anuncia troca de comando da operação brasileira

Enquanto empresa 'digere' a aquisição do grupo Big e enfrenta desafios de imagem, o executivo Stéphane Maquaire virá ao País para substituir Noël Prioux

Niviane Magalhães e Elisa Calmon, O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2021 | 14h20

O Grupo Carrefour informou que seu conselho de administração indicou Stéphane Maquaire para o cargo de presidente (CEO) do Grupo Carrefour Brasil, sucedendo Noël Prioux, com efeitos a partir de 1.º de setembro de 2021 ou da data da efetiva da posse de Maquaire, ainda sujeita à concessão de visto de trabalho pelo Ministério da Justiça.

Stéphane Maquaire tem 47 anos e está no Grupo Carrefour desde 2019 como CEO do Grupo Carrefour Argentina, onde liderou um plano de transformação, com foco na centralização no cliente e estratégia digital, com ganhos significativos de participação de mercado e aceleração no e-commerce.

Após a troca de cargo, Noël Prioux manterá sua posição como diretor executivo da América Latina até o fim do ano como parte de um processo de transição. "Ele então assumirá novas responsabilidades no Grupo Carrefour oportunamente", destacou a companhia, em nota.

Momento desafiador

O processo surpreende, de certa forma, porque ocorre em meio a desafios da empresa, entre eles a integração com o Grupo Big - sua maior aquisição no País até hoje - e os efeitos para a imagem da empresa do assassinato de João Alberto Silveira Freitas em uma loja da rede em Porto Alegre, no ano passado. Depois do incidente, a companhia criou um fundo de combate ao racismo e também vem patrocinado pesquisas sobre o tema.

Para o Citi, a saída de Noël Prioux é um movimento natural, considerando que o executivo fez parte da empresa por 37 anos, atuando no Brasil desde 2018. No entanto, o momento não é ideal, à medida que o Carrefour está em processo de integração com o Grupo Big, avalia o analista João Pedro Soares.

O especialista destaca que essa é a segunda mudança significativa na direção da empresa neste ano após o CFO Sébastien Durchon deixar o cargo em junho. "No entanto, observamos que Prioux manterá sua posição como diretor executivo da divisão América Latina até o final do ano, enquanto o Durchon ajudará a supervisionar a integração do Big, o que deve ajudar a suavizar a transição", diz o relatório.

Além disso, Soares considera que Stéphane Maquaire, sucessor de Prioux, deve impulsionar o segmento online do Carrefour. "O executivo traz uma importante experiência em e-commerce, tendo desempenhado um papel fundamental no processo de digitalização da Argentina. Com isso, esperamos que ele avance ainda mais essa agenda", completa.

O Citi tem recomendação de compra para as ações do Carrefour. O preço-alvo estipulado é de R$ 31, representando potencial avanço de 52,85% ante o fechamento da ação na segunda-feira, 19.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.