Em palestra, Tombini destaca recuo da inflação implícita em títulos do tesouro

Segundo presidente do BC, a taxa em NTN-B ficou abaixo de 5% ao ano, depois de ter permanecido um longo período acima desse número  

Francisco Carlos de Assis, da Agência Estado,

21 de junho de 2011 | 15h10

O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, destacou nesta terça-feira, 21, durante palestra na 4.ª Conferência Anual de Equity, promovida na capital paulista pelo Citibank Brasil, a queda da inflação implícita nos títulos NTN-B para abaixo de 5% ao ano, após um longo período acima desse número. A informação foi dada por um economista que participou do evento.

Na segunda-feira da semana passada, segundos dados da Ativa Corretora, a taxa de inflação implícita nas Notas do Tesouro Nacional - série B (títulos pós-fixados com rentabilidade vinculada à variação do IPCA) caiu abaixo de 5% pela primeira vez desde setembro de 2009. No fechamento, as NTN-B com vencimento em agosto de 2012 projetavam taxa de inflação implícita de 4,997%.

De acordo com a fonte, Tombini falou por cerca de 40 minutos e dividiu a palestra em três tópicos. No primeiro, fez um diagnóstico do cenário que levou ao aumento da inflação e no segundo apontou as estratégias de combate ao aumento de preços. Na última parte, segundo a fonte, Tombini ressaltou que as previsões de inflação média mensal da Focus para o período de julho a dezembro está rodando em 0,34%. Esta taxa, segundo teria afirmado Tombini, levaria a inflação anualizada para o centro da meta (de 4,5%) em 2012.

Tudo o que sabemos sobre:
quedainflaçãoNTN-Btombinibc

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.