Embraer anuncia venda de um jato 175 para companhia japonesa

O avião, configurado em classe única, com 84 assentos, será o 5º da frota da japonesa FDA

Agência Estado,

22 de outubro de 2010 | 08h10

A Embraer informou nesta sexta-feira, 22, que assinou contrato com a Fuji Dream Airlines (FDA), do Japão, para a venda de um avião modelo 175, o quinto jato na frota da companhia aérea. O novo avião será configurado em classe única, com 84 assentos. O negócio inclui ainda uma opção para outro avião do mesmo modelo. A empresa esclarece que a encomenda já está incluída na carteira de pedidos firmes a entregar (backlog) da Embraer do terceiro trimestre de 2010 como "cliente não divulgado".

"Estamos honrados com esta nova encomenda de 175 da FDA, que confirma a confiança da empresa na família de E-Jets", disse em nota o vice-presidente executivo da Embraer para o mercado de aviação comercial, Paulo César de Souza e Silva.

Segundo a Embraer, quando foi criada em 2007, a companhia aérea japonesa optou pela aquisição de dois jatos 170 para iniciar suas operações. O primeiro avião foi entregue em fevereiro de 2009. Em junho, a companhia aérea decidiu aumentar a frota e encomendou um modelo 175, que se juntou aos dois 170 no início de 2010. Com este acordo, a FDA encerrará 2010 com cinco jatos da Embraer (três 170 - um adquirido no mercado secundário este ano - e dois 175).

A FDA é a única companhia aérea do Japão a operar uma frota exclusiva de aeronaves Embraer. A empresa faz parte do Grupo Suzuyo, que possui um simulador de voo completo para fornecer treinamento aos pilotos e engenheiros da frota. A FDA também assinou um contrato de dez anos com a Embraer para o programa Pool de peças de reposição, visando gerenciamento e disponibilidade de peças de reposição para seus jatos.

A Suzuyo iniciou suas atividades em 1801, no porto de Shimizu, localizado na região central do Japão. A companhia expandiu os negócios para se adaptar às mudanças de cenário e hoje tem mais de 130 empresas filiadas. As atividades do Grupo incluem uma malha logística que cobre o Japão, América do Norte, Europa e sudeste da Ásia, comercialização de energia, alimentos e empreendimentos imobiliários, manutenção predial, tecnologia da informação (TI) e desenvolvimento regional e de pessoas, entre outros serviços. 

Tudo o que sabemos sobre:
embraervendajato175fdasuzuyo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.