Roosevelt Cassio/File Photo/Reuters
Roosevelt Cassio/File Photo/Reuters

Embraer assina contrato para converter 10 aviões de passageiros em cargueiros

Aeronaves virão de frota de E-jets e tem entrega prevista a partir de 2024

Beth Moreira, O Estado de S.Paulo

24 de junho de 2022 | 12h39

A Embraer informou nesta sexta-feira, 24, que assinou um contrato para converter dez E-Jets (linha de aviões de passageiros da Embraer) em aeronaves cargueiras (P2F, passenger to freight, em inglês). O nome do cliente e os valores não foram divulgados.

Segundo a empresa, as aeronaves virão da atual frota de E-Jets deste cliente, com entregas a partir de 2024. Este é o primeiro contrato firme para a conversão de E-Jets, sendo o segundo acordo para esse tipo de operação. Em maio, a Embraer e a Nordic Aviation Capital (NAC) anunciaram um acordo para ter até 10 posições de conversão para os jatos E190F/E195F.

As conversões para cargueiro serão realizadas nas instalações da Embraer no Brasil e incluem: porta de carga dianteira principal; sistema de movimentação de carga; reforço do piso; barreira de carga rígida (RCB, na sigla em inglês) - barreira 9G com porta de acesso; sistema de detecção de fumaça de carga (compartimento de carga do convés principal classe E); alterações no Sistema de Gestão do Ar (arrefecimento, pressurização, etc); remoção de interior e provisões para transporte de materiais perigosos.

Conforme a Embraer, combinando os compartimentos de carga inferior e superior, a carga útil estrutural máxima é de 13.150 kg para o E190F e de 14.300 kg para o E195F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.