Embraer escolhe consórcio IAE como fornecedor de motor do KC-390

A Embraer Defesa e Segurança anunciou nesta segunda-feira que o cargueiro militar KC-390, que está sendo desenvolvido pela companhia, utilizará o motor V2500-E5, fabricado pelo consórcio International Aero Engines AG (IAE).

REUTERS

25 de julho de 2011 | 12h05

O consórcio multinacional IAE é composto por Pratt & Whitney, Rolls-Royce, Japanese Aero Engine Corporation e MTU Aero Engines; e já entregou 5.500 motores V2500 para 190 clientes em 70 países.

As primeiras entregas dos motores V2500-E5 para os protótipos do KC-390 estão programadas para 2013, com os ensaios em vôo iniciando em 2014. O início das operações do cargueiro está previsto para 2015.

Além da IAE, a Embraer já definiu que a francesa Messier-Bugatti-Dowty, do Grupo Safran, fornecerá sistemas de rodas, freios, retração e extensão do trem de pouso, além do conjunto hidráulico do controle direcional em solo do KC-390.

Outros fornecedores de componentes já foram acertados, entre eles da Argentina e República Theca, que estão entre os países que manifestaram intenção de comprar o cargueiro.

No total, a Embraer tem assinadas cartas de intenções para a venda de 60 unidades do KC-390, sendo 28 delas para a Força Aérea Brasileira, que substituirá sua frota de aviões C-130 Hercules, da norte-americana Lockheed.

Às 12h03, as ações da Embraer exibiam queda de 1,76 por cento, cotadas a 11,16 reais, em meio ao mau humor dos investidores que empurrava o índice Ibovespa para queda de 0,21 por cento.

(Por Carolina Marcondes)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASEMBRAERATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.