Embraer fecha acordo para venda de jatos à ILFC

Primeira entrega está prevista para o primeiro semestre de 2018; pedido chega ao valor de US$ 2,85 bilhões

Fátima Laranjeira, Agência Estado

17 de julho de 2013 | 09h29

SÃO PAULO - A Embraer e a International Lease Finance Corporation (ILFC), empresa de leasing e revenda de jatos para companhias aéreas, assinaram um acordo final para a venda firme de 50 jatos E-Jets E2. O pedido firme tem um valor estimado de US$ 2,85 bilhões, a preço de lista.

Serão 25 jatos E190-E2 e outros 25 do modelo E195-E2.

Segundo a Embraer, o contrato, anunciado como carta de intenções (Letter of Intent - LOI) durante o último Paris Air Show, em junho, também contempla opções para 25 E190-E2 e 25 E195-E2 adicionais, o que eleva o potencial do pedido para até 100 aviões.

Os três novos aviões da Embraer (E175- E2, E190-E2, E195-E2) são designados "E2", o que significa uma mudança geracional em tecnologia que foi incorporada ao projeto. A primeira entrega de um dos E-Jets E2 (o E190-E2) está prevista para o primeiro semestre de 2018, segundo a companhia brasileira. O E195-E2 está programado para entrar em serviço em 2019 e o E175-E2 em 2020.

Tudo o que sabemos sobre:
Embraervenda firmeILFC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.