Cassio Roosevelt/Reuters - 16/10/2014
Cassio Roosevelt/Reuters - 16/10/2014

Embraer fecha contrato de venda de 16 aeronaves por US$ 800 milhões

Modelos E-175 foram comprados pela companhia aérea SkyWest e vão operar exclusivamente para a Delta Air Lines; aeronaves possuem 76 assentos e configuração de três classes

Juliana Estigarríbia, O Estado de S.Paulo

10 de agosto de 2021 | 05h00

A Embraer informou, no início da noite de ontem, ter concluído um acordo de venda de 16 novas aeronaves E-175 para a companhia aérea SkyWest para operar na rede da Delta Air Lines. O valor do contrato, que será incluído na carteira de pedidos da fabricante brasileira do terceiro trimestre de 2021, é de US$ 798,4 milhões, com base nos atuais preços de lista.

Em comunicado, a Embraer afirma que os novos aviões vão se somar aos outros 71 jatos E-175 que a SkyWest já opera e voarão exclusivamente para a Delta Air Lines sob um contrato de compra de capacidade (CPA, na sigla em inglês). Com entrega prevista para 2022, as aeronaves possuem 76 assentos e configuração de três classes.

Aposta

“A SkyWest opera mais jatos E-175 do que qualquer outra empresa do mundo. Com essas aeronaves, teremos cerca de 240 aviões do modelo operando com companhias aéreas na América do Norte”, afirmou, em comunicado, o presidente da SkyWest, Chip Childs.

“A excelente parceria com a SkyWest continua com esse novo fornecimento para a Delta Air Lines. O E-175 é a espinha dorsal do mercado regional da América do Norte e, à medida que a indústria da aviação começa a emergir da pandemia, vemos uma demanda crescente de longo prazo por aeronaves com tamanho adequado para fornecer uma operação lucrativa em conectividade doméstica”, disse, na nota, o diretor de marketing e vendas para as Américas da Embraer Aviação Comercial, Mark Neely.

“O E-175 tem sido crucial para as operadoras, pois é perfeitamente adequado para reconstruir rotas, adicionar frequências e capacidade incremental para atender à recuperação da demanda doméstica”, disse.

Tudo o que sabemos sobre:
EmbraeraviaçãoDelta Airlines

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.