Embraer fecha venda de até 125 Phenom 300 para NetJets

Empresa, que faz parte do grupo Berkshire Hathaway, opera uma frota global de mais de 800 aeronaves

Álvaro Campos, da Agência Estado,

18 de outubro de 2010 | 17h15

A NetJets Inc, uma empresa do grupo Berkshire Hathaway, anunciou nesta segunda-feira, 18, que completou um acordo com a Embraer para a compra de até 125 jatos executivos Phenom 300 Platinum Edition. Os termos do acordo não foram revelados. Esse modelo, desenvolvido exclusivamente para a NetJets, terá tecnologia e conforto com base nas exigências dos clientes da empresa. Segundo a companhia, o anúncio é o primeiro passo na execução de um plano de 10 anos para sua frota.

O presidente e executivo-chefe da Embraer, Frederico Curado, afirmou que "a Embraer está feliz e honrada de ter sido selecionada pela NetJets, uma empresa reconhecida mundialmente pela excelência de suas operações, para desenvolver e entregar o Phenom 300 Platinum Edition".

NetJets planeja adquirir mais de US$ 2,95 bilhões em aeronaves nos próximos anos (Foto: Divulgação/Embraer)

 

O chairman e executivo-chefe da NetJets, David L. Sokol, acrescentou que está "muito excitado sobre o Phenom 300 Platinum Edition, porque seus elementos desenvolvidos especialmente para nós refletem nossos quase 25 anos de experiência, atendendo às necessidades de milhares de empresas e clientes individuais que nos disseram exatamente o que queriam em um avião light". Segundo ele, "ninguém sabe mais sobre as necessidades e exigências operacionais de proprietários de aeronaves particulares do que a NetJets".

Ainda conforme o comunicado da Netjet, uma pesquisa com proprietários e uma ampla visão dos padrões de voo e exigências de manutenção contribuíram na decisão de escolher o Phenom 300. Além disso, a empresa disse que conduziu uma grande análise com diversas equipes de voo, manutenção, segurança, vendas, finanças e serviços. "Essa é uma aeronave de alta performance que se adapta perfeitamente às necessidades dos nossos proprietários de confiança, alcance, conforto interior e eficiência operacional", comentou Sokol.

Atualmente, a NetJets opera uma frota global de mais de 800 aeronaves, representando 13 diferentes tipos de aeronaves de vários fabricantes, incluindo a Cessna, Dassault, Gulfstream e Hawker-Beechcraft. De acordo com o comunicado da empresa, o anúncio de hoje em relação à frota light é o primeiro de vários que acontecerão nos próximos anos, abrangendo a frota de categoria light e midsize, além das encomendas já contabilizadas para adquirir mais de US$ 2,95 bilhões em aeronaves. As informações são do site da NetJets.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.