Embraer garante boa produção em 2014 com pedidos de 2013

O vice-presidente Executivo Financeiro e de Relações com Investidores da Embraer, José Antonio de Almeida Filippo, disse nesta terça-feira, 30, que a partir dos pedidos firmes anunciados em 2013 a companhia garante "um bom nível de produção" para 2014. "Com essas encomendas garantimos um bom nível de produção para o próximo ano", disse, durante teleconferência com analistas. Ele, no entanto, espera que a Embraer consiga mais encomendas para que a empresa volte aos níveis verificados em 2011 e 2012 que, segundo ele, estavam entre 10% e 15% acima do atual.

WLADIMIR D'ANDRADE, Agencia Estado

30 de abril de 2013 | 12h45

Na segunda-feira, 29, a Embraer anunciou a venda de 30 jatos E-175 para a companhia United Airlines com uma opção de compra para mais 40 aeronaves do mesmo modelo. Se todas as opções forem exercidas, a encomenda combinada tem um valor estimado de US$ 2,9 bilhões. Em janeiro, a empresa anunciou contrato com a Republic Airways para 47 jatos, com possibilidade de chegar até a 94 unidades.

O executivo disse que, se a previsão de demanda potencial de 400 aviões para o mercado norte-americano nos próximos anos estiver correta, restam ainda cerca de 250 aeronaves a serem contratadas pelas companhias aéreas daquele país. Filippo se referiu a aproximadamente 120 aeronaves do porte das fabricadas pela Embraer que já foram contratadas pela Delta Airlines, Republic Airways e United Airlines junto à fabricante brasileira e à sua concorrente Bombardier.

"Podemos pensar que ainda existe algo entre 200 e 250 aeronaves a serem contratadas no mercado", afirmou. Quanto à produção dos 20 Super Tucanos para a Força Aérea dos Estados Unidos, ele afirmou que a primeira unidade deve ser entregue no segundo semestre de 2014, mas que o volume maior de entregas ocorrerá em 2015.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.