Embraer nega ser credora direta da Mesa Air Group, mas é fiadora

A Embraer comunicou nesta quarta-feira não ser credora da companhia aérea norte-americana Mesa Air Group, que na véspera pediu concordata nos Estados Unidos.

REUTERS

06 Janeiro 2010 | 12h14

Apesar disso, a fabricante brasileira informou ter obrigações com garantias associadas a financiamentos de 36 jatos ERJ 145, de 50 assentos, da Mesa Air Group.

Conforme a Embraer, o valor de 67 milhões de dólares está alocado em reserva adicional à sua posição de caixa, e faz parte de um montante total de 493,2 milhões de dólares em depósitos em garantia registrados nas demonstrações financeiras relativas ao exercício de 2008.

A Mesa Air Group, focada em voos regionais, pediu proteção contra falência em um tribunal de Manhattan na terça-feira para eliminar o excesso de aeronaves e chegar a uma "conclusão em melhor tempo" em um litígio com a Delta Air Lines.

Nos documentos à Justiça, a Mesa listou ativos de 975 milhões de dólares e dívidas de 869 milhões de dólares, com data-base em 30 de setembro de 2009.

A Mesa oferece serviços de transporte aéreo regional para US Airways, Delta e outras companhias aéreas de porte maior.

Segundo o comunicado da Embraer nesta quarta-feira, "até o momento, a Mesa Air Group encontra-se adimplente" nas estruturas de financiamento.

A Embraer informou ainda que aguardará a apresentação do "plano de recuperação (da Mesa Air Group) para avaliar os eventuais impactos em seu balanço patrimonial e resultados financeiros".

As ações da Embraer exibiam queda de 0,73 por cento, às 12h11, cotadas a 9,57 reais, enquanto o Ibovespa operava em ligeira alta de 0,07 por cento.

(Por Cesar Bianconi)

Mais conteúdo sobre:
AEREASEMBRAERMESA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.