Embraer revê receita líquida de 2011 para US$ 5,8 bi

A Embraer informou hoje que reviu suas estimativas para 2011. Segundo a empresa, a receita líquida, estimada em US$ 5,6 bilhões, foi revista para US$ 5,8 bilhões. Com isso, a companhia passou a prever o resultado e a margem operacional de US$ 465 milhões e 8%, respectivamente, ante os US$ 420 milhões e 7,5% anteriores previstos.

SILVANA MAUTONE, Agencia Estado

28 de julho de 2011 | 18h41

Quanto ao resultado e a margem Ebitda, a Embraer elevou as projeções para US$ 700 milhões e 12%, respectivamente. Os investimentos relacionados a desenvolvimento também foram revisados de US$ 210 milhões para US$ 160 milhões, devido às antecipações de contribuição de parceiros para 2011. De acordo com a empresa, essa redução não afeta os cronogramas de desenvolvimento, particularmente dos Legacy 450 e 500.

"Conforme previamente mencionado, a recuperação no segmento da Aviação Comercial tem sido observada desde meados de 2010 e a Embraer tem sido capaz de converter algumas oportunidades em novos negócios na Aviação Comercial, bem como nas áreas de Defesa e Segurança e Serviços", informou a empresa em seu balanço.

Tudo o que sabemos sobre:
aviaçãoEmbraerreceitaresultado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.