Emprego na construção avança 0,45% em agosto, diz Sinduscon-SP

O resultado de agosto de 2013 foi melhor que o do mesmo mês de 2012, quando o número de vagas abertas foi de 12,7 mil, alta de 0,37% 

Circe Bonatelli, da Agência Estado,

27 de setembro de 2013 | 14h56

SÃO PAULO - O setor de construção abriu 15,8 mil vagas de trabalho (saldo de contratações menos demissões) no País em agosto. Com isso, o total de empregados na área aumentou 0,45% em comparação com julho, de acordo com pesquisa divulgada há pouco pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP) em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O resultado de agosto de 2013 foi melhor que o do mesmo mês de 2012, quando o número de vagas abertas foi de 12,7 mil, alta de 0,37% na comparação mensal.

"O aumento do emprego em agosto mostra que ainda persiste um relativo crescimento da atividade na construção, mesmo com a desaceleração registrada no ano", afirmou em nota o presidente do SindusCon-SP, Sergio Watanabe.

Nos primeiros oito meses de 2013, foram abertas 138,0 mil novas vagas de trabalho na construção no País, elevando o total de empregados no setor em 4,09% em relação ao mesmo período do ano passado. Esse resultado, porém, está abaixo do verificado nos primeiros oito meses de 2012, quando foram abertos 234,2 mil novos postos.

Já no período de 12 meses encerrados em agosto, a pesquisa mostra que o total de pessoas empregadas na construção teve leve queda de 0,01%, com saldo de 417 demissões. Nos 12 meses encerrados em agosto de 2012, o setor acumulava 178,3 mil contratações.

No fim de agosto, o setor empregava 3,511 milhões de trabalhadores em todo País. O Sudeste concentrava 1,774 milhão de empregados na área, seguido pelo Nordeste (729,8 mil); Sul (495,3 mil); Centro-Oeste (290,8 mil) e Norte (221,7 mil).

São Paulo

O setor de construção no Estado de São Paulo totalizava 902,6 mil empregados em agosto, registrando acréscimo de 0,39% em relação a julho, com a criação de 3,5 mil vagas.

No ano, o Estado tem mostrado um desempenho acima da média nacional. Nos primeiros oito meses de 2013, a construção paulista contratou mais 35,9 mil trabalhadores, equivalente a uma alta de 4,15%. Já na comparação de 12 meses, o Estado registrou mais 5,4 mil contratações, alta de 0,61%.

Mais conteúdo sobre:
empregoconstrução

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.