Eve Air Mobility
Eve Air Mobility

Empresa australiana encomenda 50 ‘carros voadores’ da Embraer para serviço de táxi aéreo

A parceria entre as empresas visa acelerar o turismo sustentável em Sydney, na Austrália, mas entregas serão só em 2026

Juliana Estigarríbia, O Estado de S.Paulo

06 de dezembro de 2021 | 19h25

O sonho do carro voador está mais perto de virar realidade. A Eve Urban Air Mobility Solutions (Eve), da Embraer, e a Sydney Seaplanes, empresa da Austrália, anunciaram nesta segunda-feira uma parceria para iniciar a implantação de operações de táxi aéreo elétrico na cidade de Sydney. A Sydney Seaplanes encomendou 50 aeronaves elétricas de decolagem e pouso vertical (eVTOLs) da Eve, com entregas previstas a partir de 2026.

Segundo a Embraer, a nova parceria acelera o turismo sustentável na região da grande Sydney ao utilizar veículos de aviação 100% elétricos e com zero emissão de poluentes.

“Ainda sujeito à consulta da comunidade, esperamos que alguns voos operem em nosso icônico terminal de aviação de Rose Bay, no Porto de Sydney. Esse serviço será um atrativo para o público em geral, o que nos permitirá abrir novas rotas, além do porto e em toda a região da cidade”, disse em nota Aaron Shaw, CEO da Sydney Seaplanes. 

Para o presidente e CEO da Eve Urban Air Mobility, Andre Stein, o mercado da grande Sydney oferece um potencial significativo para operações de mobilidade aérea urbana em escala, o que permitirá a melhora da eficiência da circulação para complementar os meios de transporte existentes. “A Eve apoiará esta nova parceria com soluções abrangentes para operações de aeronaves, incluindo soluções de gerenciamento de tráfego aéreo, manutenção, treinamento e outros serviços”, disse.

A Sydney Seaplanes fez seu primeiro voo em 2005, com apenas um avião. Desde então, transportou mais de 425 mil passageiros em 80 mil voos. Em 2020, a empresa anunciou planos para criar uma companhia aérea regional totalmente elétrica e de emissões zero, a Alt Air, já em 2022, com os primeiros voos totalmente elétricos planejados já para 2024.

No começo de novembro, a Eve também assinou um memorando de entendimento com a companhia aérea Widerøe Zero para desenvolver soluções de mobilidade aérea urbana na Escandinávia. As entregas dos primeiros veículos voadores também estão previstas para daqui a cinco anos.

Tudo o que sabemos sobre:
EmbraeraviaçãoAustrália [Oceânia]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.