Empresas e consumidor na Europa ficam menos confiantes

Em junho, o sentimento se enfraqueceu significativamente na França, na Alemanha e na Holanda

Danielle Chaves, da Agência Estado,

28 de junho de 2012 | 07h50

As empresas e os consumidores dos 17 países que usam o euro se tornaram mais pessimistas sobre as perspectivas futuras em junho, segundo dados da Comissão Europeia, o braço executivo da União Europeia. O sentimento se enfraqueceu significativamente na França, na Alemanha e na Holanda, sugerindo que o fracasso em resolver a crise de dívida está ameaçando o crescimento também no norte da Europa.

O Indicador de Sentimento Econômico, que é o índice amplo de confiança na zona do euro, caiu pelo terceiro mês seguido em junho, para 89,9, de 90,5 em maio. O resultado ficou levemente acima da previsão dos economistas ouvidos pela Dow Jones, de queda para 89,8. O índice de confiança do consumidor recuou para -19,8 em junho, de -19,3 em maio, e abaixo da previsão de -19,6.

Entre as empresas, o índice de confiança industrial caiu para -12,7, de -11,4, enquanto o índice do setor de serviços diminuiu para -7,4, de -5,2. O Indicador de Clima para Negócios recuou para -0,94, de -0,79. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.