Empréstimos ao setor privado na zona do euro desaceleram em março

Dados divulgados pelo BCE mostram que crédito ao setor privado aumentou 2,5% em comparação com março do ano passado, depois de ter aumentado 2,6% em fevereiro

Danielle Chaves, da Agência Estado,

29 de abril de 2011 | 09h17

Os empréstimos bancários da zona do euro se desaceleraram em março, indicando pouca disposição dos bancos para financiar as empresas. Dados divulgados pelo Banco Central Europeu (BCE) mostraram que o crédito ao setor privado aumentou 2,5% em comparação com março do ano passado, depois de ter aumentado 2,6% em fevereiro.

Embora a taxa anual de crescimento dos empréstimos para empresas não financeiras tenha subido, a expansão mensal foi relativamente modesta, de 0,8%, depois da alta de 0,6% em fevereiro. Os empréstimos para empresas não financeiras subiram 3 bilhões de euros, em dado ajustado, ante fevereiro, quando havia sido registrada alta de 17 bilhões de euros, em dado revisado.

A taxa de crescimento dos empréstimos para famílias aumentou para 3,4%, de 3,0% em fevereiro. A taxa anual de crescimento para compra de casas subiu para 4,4%, de 3,8%.

A oferta monetária, M3, subiu 2,3% em março ante março do ano passado, acima das estimativas de alta de 2,2%. A oferta M3 compreende as moedas em circulação, os depósitos overnight e de curto prazo e os títulos de dívida de até dois anos, além de acordos de recompra e ações de fundos de money market.

A média móvel de três meses da taxa anual de variação da M3 foi de +2,0%, acima da estimativa de +1,9%. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.