Encomenda anual de jatos Boeing cai 53% e fica atrás da Airbus

A Boeing recebeu pedidos de 662 aviões comerciais em 2008, o que representa uma queda de 53 por cento em relação a 2007 e faz a empresa entregar para a Airbus o título de maior fabricante de aviões em vendas. Os números também sinalizam o fim de um boom de três anos sem precedentes nas vendas de aeronaves. A entrega de aviões da Boeing --que tem um impacto maior no desempenho financeiro imediato da companhia-- também caiu 15 por cento, para 375 jatos, devido principalmente a uma greve de funcionários da empresa que paralisou a produção por quase dois meses. A companhia esperava entregar até 520 aviões em 2008. Os números marcam o primeiro ano desde 2004 em que a Boeing registrou menos de 1.000 pedidos de aviões, sem contar cancelamentos e outras mudanças, em um único ano. Em 2007, a empresa registrou um recorde histórico da indústria de 1.413 pedidos, impulsionada por companhias aéreas ambiciosas do Oriente Médio e da Ásia que esperavam ampliar as suas frotas. A desaceleração nas encomendas também afeta a Airbus, mas a companhia européia ainda deve superar a Boeing no ano, com 756 encomendas registradas até o final de novembro e mais esperadas para quando a empresa divulgar números anuais este mês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.