Endesa mantém interesse em participar de novos leilões

O grupo de origem espanhola Endesa mantém seu interesse em participar de novos leilões do setor elétrico no Brasil. A intenção de investir foi manifestada nesta quarta-feira (21) pelo presidente do Conselho de Administração do grupo, Borja Prado, para quem questões relacionadas à regulação não desestimulam investimentos.

VINICIUS NEDER, Agencia Estado

21 de novembro de 2012 | 14h13

No Brasil, a Endesa tem ativos como as distribuidoras Ampla (no Estado do Rio, fora da capital) e Coelce (Ceará), e a Usina Hidrelétrica de Cachoeira Dourada, no Rio Paranaíba, na divisa de Goiás e Minas Gerais.

"Estamos estudando investimentos no Brasil. O País é muito importante para nos desenvolvermos. Há vários investimentos em estudo, tanto em geração quanto em distribuição", disse Prado, sem adiantar valores nem ativos de interesse. Os próximos leilões de hidrelétricas estão nos planos do grupo. "Temos interesse e estamos estudando investir num consórcio com empresas locais brasileiras, porque são projetos de grande dimensão", afirmou.

Nem mesmo a polêmica proposta de renovação das concessões do setor elétrico com vencimento entre 2015 e 2017, anunciada pelo governo federal em setembro, que tem feito o mercado ver um aumento do risco regulatório, afasta os planos de investimento. "Entendemos e aceitamos a regulação e convivemos bem com o governo", disse Prado.

Tudo o que sabemos sobre:
Endesaleilão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.