Enel irá levantar até 3,1 bi de euros com venda de fatia na Endesa

A italiana Enel disse nesta sexta-feira que levantará até 3,1 bilhões de euros (3,9 bilhões de dólares) com a venda de ações de sua subsidiária espanhola Endesa, em uma das maiores ofertas de ações da Espanha em sete anos.

REUTERS

21 de novembro de 2014 | 10h35

A Enel, mais endividada concessionária de serviços públicos da Europa, vai vender a participação de até 22 por cento da Endesa como parte de planos mais amplos de levantar mais de 4 bilhões de euros com a venda de ativos para ajudar na redução de sua dívida e manutenção do grau de investimento em sua classificação de crédito.

A Enel disse nesta sexta-feira que irá precificar a oferta a 13,5 euros por ação, confirmando uma notícia publicada mais cedo pela Reuters.

A Enel disse que irá vender 167 milhões de ações a investidores institucionais, não incluindo ações adicionais de opção de lote suplementar, e 34,8 milhões de ações para investidores de varejo.

Para cortar sua dívida, a Enel também está buscando a venda de sua participação de 66 por cento na eslovaca Slovenské Elektrárne e de ativos na Romênia, embora alguns analistas digam que os negócios podem não ser concluídos antes do final do ano.

(Por Sonya Dowsett)

Tudo o que sabemos sobre:
ENERGIAENELENDESA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.