ENRC vai comprar Minas Bahia e 51% da Peixe Bravo por US$ 304 mi

No mês passado, grupo do Casaquistão pagou R$ 1,1 bilhão pelo controle da Bahia Minerals

Danielle Chaves, da Agência Estado,

19 de outubro de 2010 | 09h13

A Eurasian Natural Resources Corp. (ENRC) concordou em comprar todas as ações da Mineração Minas Bahia (Miba) e 51% das ações da Mineração Peixe Bravo por um total de US$ 304 milhões em dinheiro, para expandir suas fontes de minério de ferro no Brasil. A mineradora do Casaquistão tem operações no Brasil, Casaquistão e África, também tem uma opção de três anos para comprar o restante da Mineração Peixe Bravo por US$ 50 milhões.

A ENRC vai pagar US$ 250 milhões para os acionistas da Miba e da Mineração Peixe Bravo, enquanto o restante irá para a Steel do Brasil Participações - que abriu mão de seu acordo para comprar todas as ações da Miba e metade da Mineração Peixe Bravo para permitir que a ENRC negociasse uma transação independente com os vendedores.

O acordo deverá ser fechado amanhã e fortalece a presença da ENRC no Brasil. No mês passado, a companhia adquiriu os 50% da Bahia Minerals que ainda não possuía e comprou uma opção para adquirir o ativo de minério de ferro vizinho Greystone por um total de US$ 820 milhões.

A ENRC espera que o Brasil represente cerca de dois terços da sua capacidade anual de produção de minério de ferro até 2016 e 2017, quando todos os seus projetos no Brasil estiverem completamente desenvolvidos, afirmou Jim Cochrane, diretor comercial da companhia. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.