Entenda o cálculo da caderneta de poupança

Como é calculada a rentabilidade da poupança?

Yolanda Fordelone, do Economia & Negócios,

23 de abril de 2012 | 10h25

A caderneta de poupança remunera o investidor em 0,5% ao mês mais a variação da Taxa Referencial (TR). Por ter esse rendimento garantido por lei, a poupança é considerada o investimento mais seguro.

Como é calculada a Taxa Referencial?

A TR leva em consideração em seu cálculo o rendimento dos Certificados de Depósito Bancários (CDBs), apurado na Taxa Básica Financeira (TBF) com as 30 maiores instituições financeiras.

A taxa Selic influencia no rendimento da poupança?

Sim, de maneira indireta. Apesar de a remuneração da caderneta não estar diretamente atrelada à oscilação da taxa básica de juros (Selic), o rendimento dos CDBs impacta na definição da TR. Assim, como o rendimento dos CDBs varia conforme o juro, mudanças na Selic impactam, em menor proporção, a remuneração da poupança.

A remuneração da poupança pode ficar negativa com a queda da Selic?

A queda do juro deve provocar diminuição da TR e, consequentemente, do rendimento da poupança, mas o retorno não deve ficar negativo. Isso porque em 2008 o Conselho Monetário Nacional (CMN) definiu que a TR não pode ficar negativa. Caso fique, no cálculo da poupança, seria como se ela fosse zero. Assim, há o rendimento mínimo de 0,5% ao mês.

E se o banco quebrar? Perco meu dinheiro?

Depende. A poupança tem cobertura do Fundo Garantidor de Crédito, que garante até R$ 70.000 de volta para o investidor caso o banco quebre. A quantia que ultrapassar esse valor não tem garantia.

Tudo o que sabemos sobre:
poupançacaderneta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.