Entrar em SP facilita serviços de terceira geração, diz Oi

A Oi/Telemar considera que decisão de entrar no mercado de telefonia móvel em São Paulo vai facilitar a oferta de serviços de terceira geração (3G) nos estados onde a empresa já atua. A observação consta de nota divulgada há pouco pela empresa de telefonia, onde a operadora justifica a compra de outorgas para atuar na região de São Paulo, em licitação realizada hoje pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Segundo a Oi, o modelo proposto pela Anatel para a futura licitação de 3G, vincula as outorgas de São Paulo com a das regiões Nordeste e Norte."Por essa razão, a entrada em São Paulo pode ser relevante para garantir a oferta de serviços 3G nos estados onde a Oi já atua. Antecipar este movimento neste leilão de agora é natural porque pode adiantar a estratégia de negócio, já que a licitação de 3G ainda não está marcada", complementa a nota.A empresa não informou o volume de investimentos necessários para o lançamento do serviço em São Paulo, mas considera que as condições atuais são mais favoráveis. Entre os pontos que estimularam a aquisição de uma licença para ter a opção de operar em São Paulo estão a redução do valor das outorgas, a queda do preço dos equipamentos para implantação da rede GSM e a desvalorização do dólar em relação ao real, enumera.Também contribuíram para a mudança de cenário a diminuição do custo de capital e a redução dos subsídios nos aparelhos vendidos pelas operadoras, observa a Oi. Além disso, a nova licença vai facilitar os serviços de roaming (deslocamento) para os 13,6 milhões de clientes da empresa que se deslocam para São Paulo.A operadora observa ainda que com a licença de São Paulo, a Oi passa a ter autorização para atuar em telefonia móvel em 17 estados do País. "Hoje, o modelo de negócio na telefonia móvel e as condições econômico-financeiras permitem racionalidade e equilíbrio no investimento, diferentemente do que ocorria em leilões anteriores", conclui a nota.

Alaor Barbosa,

25 de setembro de 2007 | 21h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.