Echoenergia/ Reprodução
Echoenergia/ Reprodução

Equatorial paga R$ 6,7 bilhões pela Echoenergia, especializada em fontes renováveis

Acordo, anunciado na noite desta quinta-feira, 28, ainda depende de aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade)

Luísa Laval, O Estado de S.Paulo

28 de outubro de 2021 | 21h10

A Equatorial Energia anunciou, na noite desta quinta-feira, 28, a compra da Echoenergia, especializada em energias renováveis, pelo valor aproximado de R$ 6,7 bilhões. O acordo da operação foi assinado com o fundo de investimentos Ipiranga. 

De acordo com a companhia, a compra permitirá a ampliação da sua capacidade operacional, contribuindo para a consolidação de sua posição no setor elétrico brasileiro. A Echoenergia atua sobretudo com energia eólica

O objetivo da Equatorial é ampliar a atuação no segmento de geração renovável (eólica e solar), a que mais deve crescer nos próximos anos, conforme o Plano Decenal de Expansão de 2019-2029, atingindo participação de cerca de 24% da capacidade instalada total no Brasil. 

O valor da compra está sujeito a correção pela variação do CDI desde a data base (dezembro de 2020) até a data de fechamento. A conclusão da operação está sujeita à aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A XP Investimentos atuou como assessor financeiro da Equatorial Energia e os escritórios Cescon, Barrieu, Flesch & Barreto Advogados e Norton Rose Fulbright trabalharam como assessores jurídicos na operação. Já o fundo Ipiranga foi assessorado pelo Banco Credit Suisse e pelo Banco BTG Pactual, além dos escritórios Matos Filho Advogados e Clifford Chance.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.