Marcio Fernandes/AE
Marcio Fernandes/AE

Escritórios de Design querem conquistar Cannes

Para dar visibilidade ao segmento, foram inscritos 130 trabalhos para concorrer na categoria Design

Marili Ribeiro, de O Estado de S. Paulo,

20 Maio 2009 | 19h47

Há um cenário favorável à expansão dos negócios de empresas brasileiras de design no exterior, o que justifica uma investida na divulgação da área. A forma escolhida por um grupo de 30 empresas da Associação Brasileira de Empresas de Design (Abedesign), com apoio da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), foi comparecer em bloco à 56ª edição do Festival Internacional de Publicidade de Cannes. Para ganhar visibilidade, inscreveram 130 trabalhos para concorrer na categoria Design.

 

Veja também:

link Confira a cobertura completa

link Blog da Marili Ribeiro

link Vídeos de Cannes

 

 

“Assisto a um movimento de internacionalização do nosso trabalho como nunca vi, embora faça projetos para o exterior já há algum tempo”, conta Guto Índio da Costa, diretor do escritório carioca Índio da Costa Design. Entre os clientes atendidos por sua empresa estão a companhia de mobiliário urbano francesa JC Decaux e a indústria de eletrodomésticos mexicana Mabe. “Há uma onda favorável ao País e devemos aproveitar a oportunidade”.

 

No Festival de Publicidade, a categoria Design é novidade, já que a seleção dos melhores comerciais produzidos globalmente tem mais de meia década. O Design chega à segunda edição este ano. “Por isso e pelo fato de ser um ano de crise, em que haverá redução de inscrições de participantes de outros mercados, acho que podemos nos destacar com um presença mais significativa”, avalia Luciano Deos, presidente da Abedesign e jurado do Brasil na categoria Design.

 

Para ele, a iniciativa , que consumirá R$ 2 milhões dos participantes investidos em parceria com a APEX, vai contar com um estande para exposição de produtos, além de criar espaço para contatos. “Abrirá horizontes até mesmo para o mercado interno”, diz Deos. “Entre as agências de publicidade ainda há desconhecimento da ferramenta design na construção de marca e no processo de comunicação”.

Na primeira edição, o Brasil inscreveu 48 peças de oito empresas de design, que voltaram com três  prêmios: dois Leões de prata e um de Bronze. O  O Estado de S.Paulo é o representante do Festival de Cannes no Brasil.

Mais conteúdo sobre:
CannesLions

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.