Espanha anuncia corte de gastos de € 15 bilhões

Medidas incluem redução dos salários do funcionalismo público e congelamento de pensões e aposentadorias

AP,

20 de maio de 2010 | 19h28

O governo espanhol anunciou que irá reduzir os gastos públicos em € 15,25 bilhões (US$ 18,81 bilhões) nos próximos dois anos numa tentativa de reduzir o déficit do país.

A vice-primeira-ministra espanhola, Maria Teresa Fernandes de la Vega, afirmou que as medidas, que incluem a redução dos salários dos servidores públicos em 5% a partir de junho, foram aprovadas pelo governo nesta quinta-feira, 20.

Trabalhadores com salário abaixo de € 949 (US$ 1.170) não enfrentarão o corte, mas pensões e aposentadorias sofrerão congelamento em 2011, disse a ministra de Finanças, Elena Salgado.

As medidas ainda precisam da aprovação do Parlamento. Segundo a ministra de Finanças, os cortes de despesas são necessários para que o elevado déficit espanhol volte ao limite exigido pela União Europeia, de 3% do PIB, até 2013.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.