Espanhola OHL leva Régis e Fernão Dias em leilão

A OHL Brasil, subsidiária do grupoespanhol OHL, arrematou as concessões de duas das maisimportantes rodovias que estão sendo leiloadas nestaterça-feira na Bolsa de Valores de São Paulo. A empresa venceu a licitação do trecho de 401,6 quilômetrosda Rodovia Régis Bittencourt, que liga São Paulo a Curitiba, aose dispor a cobrar pedágio de 1,364 real, ou deságio de 49,2por cento sobre o preço mínimo estabelecido pela AgênciaNacional de Transportes Terrestres (ANTT). Serão seis pedágios ao longo da rodovia. Houve 13 propostas pelo trecho, que era considerado um dosmais atraentes para os investidores. A empresa também levou a concessão para a Fernão Dias, queliga Belo Horizonte a São Paulo, um trecho de 562,1quilômetros, ao se dispor a cobrar pedágio de 0,997 real,resultando em deságio de 65,43 por cento em relação ao valormínimo estabelecido pelo governo. Nesta rodovia serão oito pedágios ao todo. O presidente da OHL Brasil, José Carlos Ferreira deOliveira, afirmou a jornalistas que a empresa está disputandocinco dos sete lotes em leilão nesta terça-feira. Ao justificar o interesse no leilão, Oliveira disseacreditar em crescimento continuado no Brasil nos próximosanos. "Como as condições do país melhoraram, nós acreditamos naevolução do PIB e consequentemente numa evolução no tráfego,então nós vamos ter um retorno que cremos suficiente para osnossos acionistas", disse ele. Segundo Oliveira, o valor oferecido no leilão dos trechosda Fernão Dias e da Régis Bittencourt "é decorrente dos estudosde tráfego, de juros, da capacidade de financiamento que cadaum tem". No total, o leilão coloca à venda concessões de 25 anospara a exploração de sete trechos de rodovias federais, numtotal de 2.600 KM. A OHL Brasil é a segunda maior companhia do setor deconcessões de rodovias no Brasil em receita bruta de serviços eem quilômetros administrados, com 1.147 Km em operação.

CESAR BIANCONI E SÉRGIO S, REUTERS

09 de outubro de 2007 | 15h22

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASRODOVIASOHL

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.