Estadão
Estadão

'Estadão' e 99 se unem a coletivos para criar o 'Expresso na Perifa'

Produzido por coletivos de comunidades de quatro Estados, conteúdo incluirá site multimídia, podcast semanal e edição impressa mensal

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de julho de 2021 | 05h00

O Estadão e a 99, empresa de tecnologia ligada à mobilidade, se unem a coletivos de comunidades para criar o ‘Expresso na Perifa’. O hub de conteúdo multimídia, focado no jornalismo de serviço e no combate às fake news, aborda temas como empreendedorismo, diversidade, cultura, emprego, segurança, gastronomia e esporte – sempre com o olhar de quem vive nos bairros distantes dos grandes centros. 

A iniciativa tem um site próprio atualizado diariamente e conta também com uma edição impressa mensal distribuída gratuitamente em São Paulo, reportagens em vídeo e um podcast semanal. 

O conteúdo é produzido por comunicadores que integram os coletivos Embarque no Direito (SP), Favela em Pauta e Perifa Connection (RJ), Lá da Favelinha (MG) e TV Periferia em Foco (PA), além do jornalista Juca Guimarães e de colunistas convidados. Outros parceiros vão contribuir ao longo dos nove meses de duração desta primeira fase do projeto.

Novas vozes

Na opinião de Luís Fernando Bovo, diretor de conteúdo e operações do Blue Studio Estadão, hub de conteúdos de marca do jornal, é fundamental atender a um universo tão amplo que geralmente não tem uma comunicação voltada exclusivamente para sua realidade. 

Segundo o executivo, o objetivo é adaptar conteúdo e linguagem à cultura de quem vive na periferia, trabalhando em conjunto com os coletivos na curadoria e produção do material. “Isso tornará o processo mais horizontal, inclusivo e plural. Será a voz da comunidade trazendo temas que são importantes para a comunidade.”

Gerente sênior de comunicação da 99, Pedro Henrique Oliveira diz que “incentivar o jornalismo de serviço, que torna a vida mais fácil, dissemina informação bem apurada e amplia as diferentes vozes e grupos sociais, é um dos compromissos da 99”. 

De acordo com ele, o Expresso na Perifa será um veículo de comunicação conectado ao dia a dia das pessoas, com conteúdos feitos por quem conhece a vida nas periferias.

Pluralidade

Para editar o projeto, foi convidada a jornalista Helaine Martins, especialista em conteúdo com impacto social. Desde 2005, ela está à frente do Entreviste um Negro, plataforma que pretende amplificar o debate sobre a importância de se fazer um jornalismo plural e antirracista. 

“O Expresso Na Perifa representa o desejo e compromisso de romper com a ideia diariamente reforçada de uma periferia estereotipada, estigmatizada, com uma história única”, afirma Helaine. A plataforma já pode ser acessada neste link.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.