Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

'Estadão' se consolida em maio como líder em circulação impressa no Brasil

Jornal se distancia do segundo e do terceiro colocados – ‘O Globo’ e ‘Super Notícia’ –, com 76,4 mil unidades distribuídas por dia em maio

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de junho de 2021 | 05h00

O Estadão se consolidou, no mês de maio, como o maior jornal do Brasil em circulação impressa, distanciando-se do segundo e do terceiro colocados – O Globo, do Rio de Janeiro, e Super Notícia, de Minas Gerais. No mês passado, a circulação diária média do Estadão foi de 76,4 mil exemplares na versão impressa, ante 72,8 mil de O Globo, o segundo colocado. Os dados são do Instituto Verificador de Comunicação (IVC).

Quando se mostra a evolução do comportamento da distribuição dos jornais impressos no País, o Estadão tem conseguido manter sua posição, com queda de 0,7% no total de exemplares distribuídos em relação a abril e uma retração de 14,4% em 12 meses. Em ambas as comparações, a redução é menor do que a de seus principais concorrentes. 

“O mês de maio de 2021 foi importante na jornada de transformação que o Estadão iniciou no fim de 2020. Nossa plataforma mais clássica, o jornal impresso, assumiu a primeira posição no ranking nacional de circulação. Um reconhecimento dos leitores e anunciantes ao trabalho que a cada dia temos mais motivação para fazer”, disse Leonardo Contrucci, diretor executivo de estratégias digitais do Grupo Estado.

A publicação mineira Super Notícia, conhecida pelas manchetes populares e que é vendida a R$ 0,50 nas bancas, liderava o ranking do IVC no segmento de impressos até recentemente. O jornal, porém, teve uma queda na circulação de abril para maio – o total de unidades vendidas caiu de 82,7 mil para 70,7 mil exemplares, de acordo com o IVC. 

Outros jornais também viram quedas mais significativas na circulação impressa: tanto O Globo quanto a Folha de S. Paulo viram uma retração de 1,3% nesse segmento, entre os meses de abril e maio. 

Além de Estadão, O Globo e Super Notícia, completam o ranking dos cinco maiores jornais de circulação impressa no País, de acordo com o IVC, o Diário Gaúcho (do Rio Grande do Sul), com 64,1 mil unidades distribuídas por dia, e a Folha de S. Paulo, com 59,7 mil exemplares diários . 

A fatia de mercado do Estadão no segmento foi de 9,46% no mês passado, em comparação aos 9,01% do segundo colocado e 8,76% do terceiro. O cálculo da participação leva em conta os 42 jornais auditados pelo instituto em todo o País.

Virada digital

Enquanto consolida sua posição em exemplares impressos, o Estadão também empreende, há dois anos, uma “virada digital” em sua operação, para ampliar as formas de entrega de conteúdo a seus leitores. Contando as circulações impressa e digital, conforme o Instituto Verificador de Comunicação, o Estadão possui hoje 232,1 mil exemplares pagos por dia.

De acordo com o diretor de estratégias digitais do Grupo Estado, a conquista da liderança absoluta no segmento impresso é uma motivação para o jornal continuar a ouvir seus leitores e a investir na inovação de formatos de entrega de notícias e análises sem abrir mão da credibilidade que marca a publicação em quase um século e meio de história. 

“Em seus 146 anos, o Estadão se tornou uma empresa multiplataforma: está no site, nas redes sociais, no rádio, em aplicativos, em podcasts, em newsletters exclusivas”, disse Contrucci. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.