Estatais federais investem mais em inovação que privadas, diz IBGE

Segundo estudo, entre as estatais federais pesquisadas, 68,1% implementaram um produto ou um processo novo entre 2006 e 2008, ante 38,6% das empresas privadas

Daniela Amorim, da Agência Estado,

20 de abril de 2011 | 11h01

As empresas estatais federais investem mais em inovação do que as privadas, segundo a Pesquisa de Inovação nas Empresas Estatais Federais de 2008, divulgada pelo IBGE. Entre as 72 estatais federais pesquisadas, 49 (68,1%) implementaram um produto ou um processo novo entre 2006 e 2008, ante 38,6% das empresas privadas acompanhadas pela Pesquisa de Inovação Tecnológica 2008, a Pintec.

Nas estatais, os investimentos em treinamento e na aquisição de software receberam grau maior de importância, 75,5% e 71,4% respectivamente, do que nas privadas (59,9% e 26,5%), onde a aquisição de máquinas e equipamentos tem maior relevância, 77,7% (ante 67,3% das estatais federais).

Entre as estatais inovadoras, 71,4% estabeleceram alguma relação de cooperação para desenvolver produtos e processos novos, ante apenas 10,4% das privadas pesquisadas pela Pintec. Universidades e institutos de pesquisa estão entre os parceiros mais importantes para as estatais, 59,2% e 53,1% respectivamente. Nas empresas privadas, esses porcentuais caem para 14,1% e 12,3%.

A burocracia foi citada pelas estatais como o principal entrave à inovação. Foram lembradas a dificuldade para se adequar a padrões, normas e regulamentações (64,3%) e a rigidez organizacional (64,3%), enquanto as privadas reclamaram mais dos altos custos (73,1%), riscos econômicos (65,6%) e escassez de financiamento (51,4%).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.