Estatização da YPF na Argentina preocupa Vale

A Vale admitiu nesta terça-feira que está preocupada com o processo de estatização da petrolífera YPF pelo governo argentino, antes comandada pela espanhola Repsol. A Vale explora gás na formação de Las Lajas, no país vizinho, por meio de uma joint venture paritária com a YPF. "Estamos um pouco preocupados com a questão da estatização da YPF", disse o diretor global de Energia da Vale, João Coral, durante inauguração de uma planta produtora de óleo de palma em Moju (PA).

GLAUBER GONÇALVES, Agencia Estado

26 de junho de 2012 | 13h13

O executivo ressaltou, no entanto, que as operações da joint venture continuam normalmente, apesar do movimento do governo argentino. O objetivo da parceria com a YPF é assegurar o abastecimento de gás para o projeto de potássio Rio Colorado, na Argentina, que recentemente a mineradora disse estar reavaliando. Questionado se um dos motivos da reavaliação seria a questão da estatização, o executivo amenizou o tom. "Não temos problemas nenhum com a YPF, problemas zero (...). Todos os compromissos assumidos estão sendo cumpridos e o cronograma está em dia."

Ao ser perguntado se a continuidade dos trabalhos de exploração na formação de Las Lajas indicaria a manutenção do projeto Rio Colorado, o executivo respondeu: "Aí é outra questão. Se depender de gás, acho que sim". O projeto está em fase de exploração e a expectativa da Vale é até o fim do ano ter informações mais precisas de volume da reserva não convencional, do tipo "tight gas".

Tudo o que sabemos sobre:
ValebiocombustíveisPAYPF

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.