Estátua da Liberdade completa 128 anos de chegada a Nova York

Um dos principais símbolos do turismo dos EUA, monumento está fechado desde o ano passado e deve ser reaberto no dia 4 de julho; em 2011, movimento com turismo foi de US$ 174 milhões

Yolanda Fordelone, do Economia & Negócios,

17 de junho de 2013 | 12h37

Há 128 anos, chegava em Nova York a estátua que hoje é um dos símbolos dos Estados Unidos. Presente da França para os EUA, em sinal de amizade e de comemoração pelo centenário de independência norte-americana, a Estátua da Liberdade chegou na cidade em 17 de junho de 1885, após ter cruzado o oceano Atlântico, dividida em 350 peças e embalada em 200 caixas, segundo o site History.com.

O monumento de 93 metros de altura, contando com o pedestal, está fechado desde os estragos causados pelo furacão Sandy no ano passado, mas ainda assim pode ser considerado um atrativo para o turismo da cidade. Um relatório anual do Serviço Nacional de Parques calcula que foram movimentados US$ 174 milhões em turismo com a estátua em 2011, após a visita de 3,7 milhões de pessoas. No mercado de trabalho, a contribuição é de 2.218 empregos.

A expectativa é que as visitas sejam reabertas em 4 de julho deste ano, dia da Independência dos EUA. A recuperação da estátua está sendo feita com um pacote de US$ 28 milhões para reconstruir estradas e pontes em parques federais e áreas de recreação em Nova York e Nova Jersey.

A estátua, que fica na Liberty Island, pode ser visitada com a compra de ingressos no Castle Clinton, no Battery Park, sul de Manhattan. O passeio dura em torno de três horas e custa US$ 17.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.