EUA têm déficit em conta 3,2% maior no 3º trimestre

Importações, sobretudo de bens de consumo e de capital, cresceram no terceiro trimestre, contribuindo para um déficit comercial de US$ 134,4 bilhões

Regina Cardeal, da Agência Estado,

16 de dezembro de 2010 | 11h58

O déficit em conta corrente dos Estados Unidos cresceu no terceiro trimestre, refletindo o aumento das importações de bens de consumo. O déficit aumentou 3,2%, para US$ 127,2 bilhões, informou hoje o Departamento do Comércio do país. Já o déficit em conta no segundo trimestre foi revisado para US$ 123,2 bilhões, ante a estimativa original de US$ 123,3 bilhões.

A conta corrente do balanço de pagamentos é um indicador das transações dos Estados Unidos com o restante do mundo. A maior parte do balanço é formada pelo comércio de bens e serviços, mas a medida ampla de transação internacional também inclui pagamentos e investimentos. Economistas previam um déficit em conta de US$ 127 bilhões entre julho e setembro.

Os dados mostram que as importações, sobretudo de bens de consumo e de capital, cresceram no terceiro trimestre, contribuindo para um déficit comercial de US$ 134,4 bilhões, ante os US$ 133,1 bilhões do segundo trimestre. Já as transferências unilaterais subiram para US$ 33,9 bilhões, ante os US$ 33,2 bilhões do período anterior. O superávit no resultado dos investimentos caiu de US$ 43 bilhões para US$ 41,1 bilhões.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.