Europa avalia queixas contra Google

Comissão investiga denúncias de ações contra concorrência em método de busca

Agência Estado,

24 de fevereiro de 2010 | 12h16

A Comissão Europeia disse nesta quarta-feira que está estudando três queixas antitruste que recebeu contra o Google, mas ainda não abriu uma investigação antitruste formal contra o site de busca. Caso se confirme, essa seria a primeira investigação do tipo já enfrentada pela companhia, que detém 90% do mercado europeu de buscas e publicidade na internet, segundo dados da Comissão Europeia.

 

A Comissão notificou o Google no início deste mês sobre as acusações e "pediu à companhia que comente as alegações". Na terça à noite, o Google disse que a investigação da Comissão concentra-se em anúncios de busca, segmento no qual a empresa tem posição dominante.

 

As queixas foram feitas pela Ciao.de, uma subsidiária da Microsoft na Alemanha, pela Foundem.co.uk, um site britânico de comparação de preços, e pela EJustice.fr, site francês especializado em buscas legais, disse o Google. 

 

Segundo a BBC, citando o jornal Daily Telegraph, as empresas acusam o Google de prejudicá-las na classificação de sua lista de buscas por serem concorrentes diretos e devido à relação que têm com seu maior rival, a Microsoft. A Ciao! pertence à Microsoft, enquanto que Foundem é membro de ICOMP, um lobby de internet que recebe contribuições financeiras da multinacional americana.

 

"Google sempre usou filtros para eliminar por completo determinados sites de seus resultados de busca e situá-los tão longe que nunca possam ser encontrados", afirmou o britânico Foundem em uma nota publicada em agosto passado em sua página web oficial.

 

(Com informações da Dow Jones e da BBC)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.