Ex-diretor da Petrobras diz que enviou e-mail à Casa Civil relatando irregularidades

O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, um dos delatores de um esquema de corrupção na estatal, confirmou nesta terça-feira que enviou no passado um e-mail ao Ministério da Casa Civil, comandado pela então ministra Dilma Rousseff, apontando irregularidades indicadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) em obras da petroleira.

REUTERS

02 de dezembro de 2014 | 17h20

A declaração foi feita durante acareação na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI), que investiga irregularidades na estatal, com o ex-diretor da área de internacional da estatal Nestor Cerveró.

Costa chegou a declarar que a situação relatada no e-mail o enojava.

"Eu fiz aquele alerta que nós estávamos com problema, esse foi o alerta que eu fiz, não fiz nenhum alerta de continuar no processo, eu não estava satisfeito com aquele processo”, declarou Costa.

Segundo ele, o objetivo do e-mail era mostrar que "algumas coisas não estavam bem dentro da companhia".

O ex-diretor destacou ainda que ele não ultrapassou hierarquias ao enviar o e-mail, que foi feito em resposta a uma solicitação, e que o presidente da estatal à época José Sergio Gabrielli sabia da mensagem eletrônica.

(Por Leonardo Goy)

Mais conteúdo sobre:
ENERGIAPETROBRASCPIEMAIL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.