Divulgação/Acervo pessoal
Divulgação/Acervo pessoal

Ex-executivo da Camargo Corrêa, Wilson Quintella morre aos 95 anos

Quintella participou de projetos de construção de obras como o Metrô de São Paulo, hidrelétricas e Brasília

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de junho de 2022 | 17h46

Conhecido por seu trabalho no Grupo Camargo Corrêa, o executivo Wilson Quintella morreu nesta segunda-feira, 6, aos 95 anos. Quintella atuou na companhia por 40 anos ao lado de Sebastião Camargo, um dos fundadores da construtora. A causa da morte não foi divulgada.

Durante seu trabalho na Camargo Corrêa, Quintella participou da construção de obras como o Metrô de São Paulo, a Ponte Rio-Niterói e as rodovias Imigrantes, Castelo Branco e Bandeirantes. 

O executivo também atuou na construção de usinas hidrelétricas, como Água Vermelha, Ilha Solteira, Itaipu, Jupiá e Tucuruí. Seu período na empresa também foi marcado por projetos dos aeroportos de Cumbica e Manaus, além da construção de Brasília. 

Nos anos 1980, após deixar a construtora, Quintella empreendeu ao lado de José Cutrale na primeira trading de soja do País, sendo pioneiro na exportação da planta pelo Porto de Santos. Ele também criou a hidrovia Tietê-Paraná e instalou os primeiros trens na malha de Fepasa  (Ferrovias Paulistas S.A.) e na Rede Ferroviária Federal.

O executivo foi casado por 70 anos com Sonia Rehder Quintella, com quem teve 6 filhos. Ele também tinha 19 netos e 8 bisnetos.

Procurada, a Camargo Corrêa ainda não se pronunciou sobre o falecimento de Wilson Quintella.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Camargo Corrêa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.