Excesso de chuva prejudica lavouras de soja e girassol na Argentina

São Paulo, 10 - O excesso de chuva no início da semana encharcou o solo e está prejudicando o desenvolvimento das lavouras de soja e girassol das províncias de Chaco, no norte da Argentina, fronteira com o Paraguai. Cerca de 300 mil hectares foram afetados pela chuva, segundo Daniel Jara, porta-voz da Secretária de Produção do Chaco. "As lavouras de girassol são as mais afetadas porque a colheita iria começar em dez dias", disse. Jara disse que ainda é cedo para calcular os prejuízos, mas o jornal Clarín informa em sua edição de hoje que as perdas devem chegar a US$ 67 milhões em ambas as culturas. O Chaco tem 180 mil ha de girassol plantados, segundo a Secretaria de Agricultura do país. O plantio de soja deve atingir 670 mil ha e cerca de 25% já foram realizados. Estela Carballo, meteorologista do Instituto Nacional de Clima e Água, disse que partes da província receberam cerca de 600 milímetros de chuva só neste mês. No início do ano a situação era inversa: os produtores sofreram com uma estiagem muito forte, que matou 120 mil cabeças de gado e impediu o plantio de 300 mil ha de trigo. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.